Ideia criada numa pequena conversa com os meus alunos, ao sabor de um amor entre 7 Luas e 7 Sóis, desaguada num desfile de amores impossíveis, paixões loucas, seduções inquietas, mergulhadas num oceano de uma língua sem fronteiras…
Sexta-feira, 26 de Outubro de 2007
Luís de Sttau Monteiro
Ontem na Praia
Ontem na praia é que foi lindo estava eu à borda de água a ver se a maré subia quando minha tia Mécia entrasse para a água porque com aquele lastro atrás devia causar inundações na costa toda e até devia afundar os Açores quando passou uma toda rabiteza a dar a dar àquilo que eu cá sei e vocês também e com certeza que tinha cola-tudo naquilo porque o meu Pai pôs-lhe lá os olhos e nunca mais conseguiu arrancá-los de lá e vai a minha Mãe abespinhou-se toda e perguntou «ouve lá ó homem nunca viste uma mulher?» e vai ele com os olhos colados ao toutiço da tal que o levava a dar a dar nem respondeu e vai a minha Mãe fez uma pergunta estúpida que foi «o que ela tem que eu não tenha?» quando se estava mesmo a ver que ela tinha algumas coisas que a minha Mãe não tem e ele mudo que nem uma pedra e ela toda danada outra vez à carga «olha para mim homem» mas ele é ó olhas sim é ó olhas também coitado mesmo que quisesse não podia porque a tal tinha cola naquilo e descolar os olhos é muito difícil a Crista que diga como é difícil que se ainda se lembrar daquele frasco de cola que eu lhe atirei à cara daquela vez que eu estava com soluços e ela me enfiou um alfinete no toutiço para o ar sair como se eu fosse um balão mas o melhor é deixar a Crista e contar o resto da história e vai a minha Mãe levantou-se toda ofendida e pegou no saco das coisas para voltar para casa e começou a caminhar a já ia a meio da praia quando a tal levava aquilo a dar a dar mergulhou nas águas e a água salgada descolou os olhos do meu Pai e ele perguntou «ouve lá rapariga onde é que está a tua Mãe?» e eu disse «foi-se embora» e ele perguntou porquê e eu disse que ela estava zangada e vai ele levantou-se e foi atrás dela e eu fui atrás dele e quando ele a agarrou perguntou «que mosca é que te mordeu mulher?» e ela respondeu «foi uma mosca com duas pernas» e ele ficou a olhar para ela como se não tivesse percebido e ela acrescentou «julgas que eu não tenho mais nada para fazer do que vir para a praia ver-te olhar para as lambisgóias que passam?» e ele sempre sem perceber «quais lambisgóias tu estás parava ou quê?» e ela «antes estivesse que não via certas coisas que tu fazes» e ele todo irritado «que coisas é que eu faço?» e ela «já não tens idade para certas coisas» e ele «para que coisas é que eu não tenho idade» e ela «se eu fosse uma desavergonhada e andasse a dar ao rabo todos olhavam para mim é isso o que tu queres que eu faça?» e ele «mas de que estás tu a falar mulher?» e ela «daquela lambisgóia que tu passaste meia hora a ver lá em baixo ao pé do mar» e ele «qual lambisgóia?» e ela «aquela de bikini» e vai ele teve uma fúria como se o tivessem acusado de qualquer malandrice «tu o que estás é doida não vi lambisgóia nenhuma o que eu estava era a pensar na vida» e lá isso estava coitado disso tenho eu a certeza estava a pensar na vida mas não era lá uma vida muito decente para um pai com uma filha da minha idade e a minha Mãe «então diz lá em que é que estavas a pensar se és capaz» e ele a gaguejar «estava a pensar numa coisa que eu cá sei» coitado sabia ele e eu também e ela «em quê em quê?» e ele « no que é que fazia ao dinheiro se ganhasse o Totobola» e ela « então o que é que fazias diz lá se és capaz» e ele «comprava um casaco de peles para ti» e ela «Hmmm…» e ele «um daqueles casacos caros que a gente vê nas montras» e ela «Hmmm… Hmmm…» e ele «e depois comprava-te uma pulseira» e ela «de ouro?» e ele «de ouro com brilhantinhos» e quando iam dizendo estas baboseiras ele ia-se chegando para o pé dela e vai pôs-lhe o braço à volta da cintura e ela amansou e voltaram ambos muito derretidos para o pé do mar mas quando lá chegaram o meu pai teve um azar danado porque a tal lambisgóia estava a sair da água e ele ficou outra vez com os olhos colados à tal coisa que ela tinha a dar a dar e a Mãe voltou à carga «lá estás tu outra vez» e ele sem a ouvir e sem conseguir tirar os olhos daquilo e ela outra vez toda irritada «então diz lá qual era a primeira coisa que tu compravas se te saísse o Totobola» e vai ele coitado como estava distraído perdeu a força que tinha na boca e ela fugiu-lhe para a verdade «comprava um automóvel» e a minha Mãe «Pois compravas um automóvel para andares a passear com as lambisgóias não era?» e o desgraçado distraído respondeu-lhe sem pensar «era» foi o fim do mundo a minha Mãe aos berros o meu Pai aos saltos a lambisgóia a pisgar-se como se lhe tivessem dado um beliscão toda a gente a olhar e eu por causa das moscas a correr para o mar que nestas coisas já sei como é começam por se irritar um com o outro e depois para fazerem as pazes e terem alguma coisa em que estão de acordo juntam-se contra mim e quem paga as favas sou eu que não tenho nada a ver com os sarilhos em que eles se metem
 
Redacções da Guidinha

 

 



publicado por LCC às 07:33
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

António Ramos Rosa

Maria Judite de Carvalho

Manuel Alegre

José Cardoso Pires

Eça Queiroz

José Saramago

Sophia de Mello Breyner A...

José Saramago

Martz Inura

Feliz Natal

José Saramago

Almeida Garrett

Florbela Espanca

Boas férias

Alexandre O’Neill

Carlos Drummond de Andrad...

Pedro Homem de Mello

Mário de Sá Carneiro

Florbela Espanca

Fernando Pessoa

João Aguiar

Eugénia Tabosa

Irene Lisboa

José de Almada Negreiros

José Ilídio Torres

Bocage

Eça de Queirós / Ramalho ...

Florbela Espanca

Eça de Queirós

Eça de Queirós

José de Almada Negreiros

Urbano Tavares Rodrigues

Almeida Garrett

Bocage

Inês Pedrosa

Natália Correia

Eça de Queirós

José Saramago

Luís de Sttau Monteiro

Vinicíus de Moraes

Vergílio Ferreira

António Lobo Antunes

Aquilino Ribeiro

José Saramago

Rodrigo Guedes de Carvalh...

Machado de Assis

José Saramago

Vergílio Ferreira

José Carlos Ary dos Santo...

António Gedeão

mais comentados
4 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
2 comentários
últ. comentários
Donzelas do ApocalipseSem pai, sem mãe, Sem leite ...
Mais uma vez o meu obrigado pela tua visita Inês, ...
Foi com o Evangelho que fiquei presa à escrita de ...
Obrigado Inês pela tua visita e pelo teu comentári...
Mais um texto que não conhecia.Numa cadência quase...
links
tags

todas as tags